entremeado
“No tear que tece a nossa vida não há pontas soltas”

Beijo

Ele me beijou ardentemente.
Não pediu, me roubou.
Não era pecado, não era crime, nem tinha dor.
Ele me beijou sem saber quem eu era.
Sem saber se desejava.
Ele me beijou.

Seu corpo tocou o meu como madrugada quente.
Sua pele arrepiou.

Ele me beijou
E agora o beijo dele é também o gosto da minha alma.
Ele me beijou e eu beijei também
Intensamente desejando mais do que um beijo.

Suas mãos fizeram de mim brinquedo.
Sua voz de mim seu escravo.
Me enlouquecendo em seus abraços.

Ele me beijou enfeitiçando.
Seus olhos hipnotizaram sem saber.
Ele se despede no horizonte.
Me beijando e fugindo sem ter-me.

Anúncios

11 Respostas to “Beijo”

  1. Lindo! O Texto é seu? Quero fazer uma ref. se não for seu, me avisa para eu colocar os créditos à pessoa, se for seu eu coloco o Link ok!?

  2. Que isso… mutcho loko! Assim como o resto do blog…

    Quanto a se inscrever, bem… er… agora que você assumiu sua postura nerd, por que não? Você tem grandes chances… =D

    Abraços, amigo!

  3. Lindo poema. Adorei a “madrugada quente”, uma expressão normal que ganhou significados surpreendentes no seu texto.

  4. Que sensual o texto … lindo e emocionante, adorei!!

    😉
    xêro

  5. olá Daniel! gostei muito do que me escreveu lá no *idéias*.

    Esta poesia tá linda demais … dá vontade de beijar, rs, muito … Uma delícia!!
    😀

    bjs!

  6. … ahn.
    não gosto de poesia, acho.
    😛

  7. Isso porque você não a ouviu sendo tocada no violão só para você por alguém muito especial… Eu ouvi, ontem… 😉

    []’s

  8. Vim agradecer a visita no meu blog. E adorei seu cantinho… Posso voltar, né? Beijão!

  9. Ele existe sim Daniel…

    Postei este texto a um tempo já:

    Todos os dias nós aprendemos alguma coisa, e ontem, ao ficar em casa sem fazer nada, apenas rejeitando as ligações dos amigos, me penitenciando por pensamentos infames, eu lembrei o que mais de bom já tive, já senti. Um amor, e ele pode ser de vários tamanhos, pode ter várias formas, vários pesos, várias medidas. Pode ser profundo ou superficial, maduro ou infantil, longo ou curto, pode passar como um tufão ou como uma brisa de verão. Este amor troca confidências, troca juras, troca feitiço, troca dúvidas e experiências. Pode ser forte ou fraco, distraído ou atento, pode vencer tormentas, dissabores e oferecer alento. O meu amor pode sobreviver a distâncias e atravessá-las num segundo através do pensamento. É como um vício, uma droga, desencadeado por uma paixão ardente. Produz sorrisos, momentos perfeitos, produz sonhos e insônias, produz palpitações, angústias, agonias e ilusões.
    Um amor verdadeiro se perde no tempo, caminha pelo passado, atua no presente, se encaminha para o futuro e adormece na eternidade.
    Um grande e verdadeiro amor ilustra noites enluaradas e dias ensolarados. Um amor tem lembranças de lugares, de cheiros, de músicas e de sons. Tem sabores, às vezes doces, outras vezes amargos, mas todos sempre bem saboreados. Pode iluminar a vida ou escurecer o coração. Pode ser real, virtual ou transcendental, porém sempre será igual. Pode ser impossível, improvável, mas pleno no coração. Pode ter testemunhas ou ser oculto e mesmo assim ser vivido intensamente. Pode ser clandestino e anônimo, pode ter o nome de uma flor e ainda assim ser um grande amor. Aquele amor de verdade pode ser castigado pelas agruras da vida e persistir inalterado e majestoso. Pode jamais se consumar e ser forte como uma rocha, profundo como o fundo do mar. Pode ser arriscado, difícil, perigoso, inadequado, mas mesmo assim almejado e correspondido. Pode sobreviver a intrigas, invejas, calúnias e sair vencedor. Não vê idade, cor, religião, raça ou aparência, não tem preconceitos, nem preceitos, não faz distinções.
    Um amor não fere e se ferir, assopra. Tem marés, altas e baixas, fracas e fortes. Pode ter muitas histórias, fabricar poemas, inspirar versos e canções. Não tem perguntas, porque jamais necessita de respostas. Precisa para adormecer a companhia de um outro amor e para despertar um toque desse mesmo amor. Pode ser contido, travado, reprimido, ou declarado. O verdadeiro amor pode subir montanhas, cair em precipícios, atravessar desertos, envolver-se em tempestades, afundar em oceanos e ainda assim sobreviver. Pode dar frutos e lançá-los ao mundo cobertos de amor também.
    Um amor tem cheiros e cores, o cheiro da maçã, o branco da paz, o azul do afeto, o rosa do carinho, e o vermelho da paixão. Comete loucuras, pecados, milagres e magia por vezes se arrepende e volta a cometê-las novamente. Dá espaço, cede momentos, expõe idéias, lança argumentos, sem jamais violar sentimentos.
    Um amor pode escravizar-se e sentir-se livre. Um amor profundo acontece, resplandece, revigora-se e amadurece.
    Um amor pode ser sábio, desinteressado, confiante e altruísta. Pode se perder na poeira do tempo pode se desfazer através dos anos, mas sempre terá sido um amor imenso. Pode ser eterno ou fugaz, pode ser o primeiro ou o último, novo ou velho… Mas ardente.
    Ah…um amor só não suporta ser vivido, sonhado e mantido sozinho. Um amor precisa de outro amor para sobreviver, se assim não for, não terá sido um amor, terá sido apenas uma grande dor. Destas que agente foge, se perde e desespera em busca da única coisa que pode lhe trazer a paz novamente… o um amor de verdade.

  10. Simplesmente amei seus textos! São tão cheios de emoção… estou feliz por ter conhecido seu cantinho e agora poder sempre voltar aqui para ler belos textos.

    Ah, e obrigada pela visita!

  11. Falta de ar… meu deus..rs…
    a culpa é sua…

    beijossssssssssssssssssssssssssssssssss


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: